Choose your location to get a site experience tailored for you.

Remember my region and language settings

Lista das Mais Relevantes Multinacionais da América Latina conta com 26 Brasileiras

Brasil ocupa agora a vice-liderança na região, segundo estudo do BCG que identificou as 100 grandes empresas que superaram seus pares em crescimento e retornos aos acionistas

SÃO PAULO—Um conjunto de empresas de elite e com visão internacional conseguiu navegar durante a turbulência e a mudança estrutural das economias latino-americanas na última década, com um crescimento das receitas de 5,2% ao ano (três vezes maior do que a média para as grandes empresas da região) e retornos excepcionalmente altos aos acionistas. Essa é uma das conclusões do relatório “Why Multilatinas Hold the Key to Latin America’s Economic Future”, divulgado hoje pelo The Boston Consulting Group (BCG), e que traz um ranking das 100 maiores multinacionais da região. Desse ranking, 26 empresas são brasileiras.

O estudo analisou 5 mil companhias com operações na região e 100 foram selecionadas para a lista “2018 BCG Multilatinas”. Para serem qualificadas como multilatinas, todas precisam alcançar mais de US$ 1 bilhão em receita, crescer mais rapidamente do que a média regional e operar além de suas fronteiras nacionais. Em relação ao último estudo realizado em 2009, o Brasil perdeu a liderança regional para o México, que se manteve estável com 28 empresas (em 2009, o Brasil tinha 34% de participação, contra os atuais 26%).

“As multilatinas demonstram que um setor privado resiliente é um dos maiores ativos da América Latina, e o Brasil está inserido nesse contexto. Essas empresas são fortes contribuintes para a produtividade, o investimento, a inovação e a criação de empregos na região e continuarão a impulsionar a América Latina no cenário internacional", afirma Daniel Azevedo, sócio do BCG e coautor do relatório.

Transformações na Economia Regional

O estudo também traz outros recortes que demonstram as profundas transformações na economia regional desde a primeira edição:

  • Maior presença de empresas de consumo. A participação de multilatinas especializadas em bens de consumo e serviços aumentou de 31% para 44%. O número de empresas de commodities caiu de 12 para 7, em grande parte devido à desaceleração nos preços das commodities.
  • Maior diversidade geográfica. Embora as empresas do Brasil, do Chile e do México ainda dominem a lista das multilatinas de 2018, há mais empresas da Argentina, da Colômbia e do Peru do que em 2009. Empresas da Costa Rica, de El Salvador e do Panamá também entraram na lista.
  • Maior criação de valor. A média do retorno total aos acionistas (RTA) — uma medida ampla do desempenho das ações da empresa — das multilatinas do BCG de 2018 aumentou em 12% ao ano de 2000 até 2016, ultrapassando em muito a média de 8% de RTA das companhias globais no índice MSCI Emerging Markets Index.
  • Grande contribuição para a criação de empregos. A empregabilidade por multilatinas aumentou em 2,6% anualmente de 2013 até 2016, muito acima da média regional de crescimento de vagas de emprego de apenas 0,3% ao ano para o mesmo período.

Principais Fatores para o Sucesso

A análise do BCG de 100 multilatinas também identificou os fatores responsáveis pelo sucesso dessas multinacionais. De acordo com Marcos Aguiar, sócio do BCG, um deles é a habilidade em fusões e aquisições. “Os preços das ações de multilatinas que são ‘adquirentes em série’ subiram quase 70% de 2009 a 2017, cerca de dez vezes mais do que para outros compradores frequentes latino-americanos”, comenta. Outros fatores-chave são a sua capacidade de se conectar com os consumidores intimamente, gerenciar as cadeias de valor apesar de ambientes regulatórios e fiscais difíceis, orquestrar as redes de inovação e cultivar talento.

Lista das 26 Multilatinas Brasileiras:

Alpargatas, Banco BTG Pactual, Braskem, BRF, Camil, Cielo, Duratex, Embraer, Fibria, Gerdau, Globo, GOL, Iochpe-Maxion, Itaú Unibanco, Klabin, Marfrig, Minerva, Natura, Netshoes, Stefanini, Suzano Papel e Celulose, TUPY, Ultrapar, Vale, Votorantim Cimentos e WEG.

Sobre Boston Consulting Group

O Boston Consulting Group atua em parceria com lideranças empresariais e sociais, ajudando-as a enfrentar os mais importantes desafios e capturar as melhores oportunidades. O BCG foi pioneiro em estratégia de negócios quando foi fundado, em 1963. Hoje, ajudamos nossos clientes com total transformação, inspirando mudanças complexas, permitindo o crescimento das organizações, construindo vantagem competitiva e gerando resultados de impacto.

Para ser bem-sucedidas, as organizações precisam combinar recursos digitais e humanos. Nossas equipes globais são pautadas pela diversidade e têm profundo conhecimento técnico-funcional em diferentes indústrias, além de múltiplas perspectivas que estimulam a mudança. O BCG ajuda a solucionar desafios por meio da prestação de serviços de consultoria estratégica de ponta, aliada à tecnologia, design, corporate e digital ventures – além de propósito de negócios. Trabalhamos com um modelo colaborativo único que gera resultados e permite a nossos clientes prosperar.

Press Release
Previous Page